Archive by Author | leticiacbarros

Belle de Jour

Imagem

Arizona Muse na festa de lançamento da nova fragrância da Estée Lauder, em NYC, na última quinta-feira (12).

O vestido usado foi um Emilio Pucci.

 

Fonte: Style.com

Anúncios

Correntaria now!

Uma das maneiras de detectar uma tendência é analisando as campanhas/desfiles recentes das grandes maisons de mode. E foi assim que, folheando a InStyle americana de Setembro percebi que os designers e produtores estão apostando bastante nas correntes, as enormes e bem exageradas (como o novo queridinho da Céline, o colar ID Choker, para ser mais precisa.

Sejam usadas como colar ou pulseira, elas foram super exploradas nas coleções de Outono/Inverno.

Chanel, Lanvin, Bottega Veneta e Banana Republic: todas investiram no mesmo estilo de acessório em uma única temporada, entendeu o recado? Não? Deixa eu te mostrar…

O interessante é notar que as marcas têm identidades distintas e, mesmo assim, conseguem usar um mesmo acessório. Isso é prova de que, independente do seu estilo, essa tendência veio para ser explorada por todos, da forma que mais te agradar. Então, don’t be afraid, se jogue! 

 ImagemImagemImagem

 

 Imagem

 

Imagem

Seja você preppy, casual, classicona, ladylike ou modernosa, ouse! As correntes do momento têm “passe livre” na moda e vão bem com t-shirt, camisa, tricot, regata podrinha…

 ImagemImagemImagemImagem

ImagemImagem

Imagem

 

 

Trend fácil, democrática e que muda demais o resultado final.

É só esperar mais alguns poucos meses e logo aparecerão várias acorrentadas na rua.

Aí me fala, depois de fechar uma revista que mostra todas essas campanhas maravilhosas, qual acessório você deseja?!

Pois é, eu também já estou atrás da minha corrente… That’s why I love fashion!

Beijinhos,

Letícia da Costa Barros

Pink Lakes

Rochas jamais tocadas que parecem ter sido esculpidas à mão, buracos inexplicáveis no meio de grandes florestas, e a beleza inigualável dos canyons… E se eu te falar que existe um lago rosa chiclete, tipo Nesquik? Um não, vários. Pois é, dá uma olhada…

Imagem inline 3

Totalizando 8, o mais famoso deles é o Hillier, na Austrália, localizado pela primeira vez por volta de 1800, e já descoberto com essa coloração, ou seja, nenhuma interferência do homem foi feita, como poluição por exemplo, para que ele se tornasse rosado.

Imagem inline 2

A visualização feita do ar acentua a cor do lago. Já quando feita no solo, fica mais discreta.

Imagem inline 4
Outro que merece destaque é o Hutt Lagoon, também localizado na Austrália e com alto índice de salinidade. O fotógrafo Steve Back fez uma série de fotos in-crí-veis vistas de cima (os tanques geométricos foram construídos pelo homem!). Take a look
Imagem inline 5

Há quem defenda a tese de que essa coloração se dá por conta de bactérias que produzem pigmentos em tons de rosa, absorvem e utilizam a luz solar para produzir energia, e de outras algas que fazem o mesmo com pigmentos em tons de laranja e amarelo.

Entretanto, outros defendem que a coloração pode ser obtida através da reação da água (com seu alto teor de salinidade) com o bicarbonato de sódio existente na região, ou bactérias vermelhas nas crostas de sal.

Imagem inline 6

E para finalizar, há quem diga que ainda não existe um explicação plausível. Enfim, somos meros adimiradores que desejam compartilhar essas imagens inspiradoras, que parecem ter surgido de um antigo sonho infantil…
Quer saber mais sobre os outros lagos pink? Passa aqui.
Letícia da Costa Barros
Fonte das fotografias: Imagens de internet

Belle de Jour

Belle de Jour

Emma Roberts em estrevista para o Late Night com Jimmy Fallon, na última quinta-feira (8).

O vestido é Three Floor e a sandália Jimmy Choo.

Fonte: Just Jared Jr.

%d blogueiros gostam disto: